Ame-se

943214_544639258929276_904141892_nDepois de 23 anos de existência, eu não conhecia 1 pessoa que foi ou é totalmente contente e confiante consigo mesmo. Até as pessoas que eu acreditava serem satisfeitas com suas aparências, fizeram algum tipo de cirurgia ou procedimento para modificar seu corpo. E antes que venham falar alguma coisa: eu não estou querendo jogar a culpa na mídia. Acho que a culpa não é deles, na verdade, a culpa não é de ninguém. Para mim, é natural aos seres humanos serem insatisfeitos, afinal, sempre achamos que podemos estar e sermos melhores do que somos. Esse sentimento é ótimo, pois isso faz com que sempre melhoremos! No entanto, tudo tem limite, certo?

Não sou e nunca fui muito contente com meu corpo, nem no auge da minha magreza muito menos no auge do minha obesidade. Ainda acho que tenho muito o que conversar sobre isso e é, por isso, que resolvi criar esse post.

Não é fácil se amar, pelo menos, eu não acho. Na verdade, não é fácil se aceitar. Não é fácil assumir e aceitar suas falhas, suas “feiuras”. Por consequência, torna-se muito difícil se amar. Afinal, o amor está quando amamos mesmo com todos os defeitos, aprendemos a aceitá-los e a conviver com eles.

Ao longo do meu emagrecimento, eu aprendi a ver a minha beleza própria e diminui (em partes) a pressão e a exigência que tenho comigo mesmo. Percebi, assim, que foi a partir desse momento (quando a pressão/exigência/ansiedade diminui), o meu emagrecimento começou a fluir com mais facilidade. Esses sentimentos não, infelizmente, não sumiram. Minha exigência ainda é muito alta comigo mesmo e acho que isso explica muita coisa da minha vida. Eu sou assim com todos e comigo principalmente. Talvez isso explique o fato de ser tão extremista, até em relação a comida.

enfim, voltando ao post e a menos desabafo……

Ontem eu vi um TedTalk muito legal e o tema era “Sua linguagem corporal modela quem você é”. O link está aqui para quem quiser assistir.  a palestra é simplesmente muito boa e a história da palestrante ainda mais. Porém, dessa vez não vou contar sobre o que é exatamente e só falarei da frase que ela repete muitas vezes: “Fake it ‘til you become it”.

E  o que essa frase tem a ver com amar a si mesmo? Muitas vezes achamos que não somos bonitos, que não somos fortes, que não somos capazes, porém se “fingirmos”  a ser isso, se “fingirmos”  a ser fortes, se “fingirmos” nos amar, se “fingirmos” acreditar, nós tornaremos isso mais cedo ou mais tarde (cientificamente comprovado pela palestrante e por mim haha!). Temos que fingir até que internalizamos, pois quando isso ocorrer, o resto flui. Claro que haverá momentos onde nossa confiança será abalada, porém, sempre terá algo dentro de nós falando “acredita! acredita em você, criatura!” e posso te garantir que esses pensamentos serão necessários ao longo do emagrecimento e, principalmente, da manutenção.

Não é fácil como já falei. Eu mesmo preciso ouvir, ler e me renovar quanto ao meu amor próprio. Procuro vídeos, palavras, frases que me façam retomar e espero que com esse post consiga acender dentro de cada um de vocês esse amor, essa esperança, essa confiança de que você também é capaz!

1098417_508438605917908_1164130240_n

Beijos,

Anúncios

3 pensamentos sobre “Ame-se

  1. Sabe aquele “ditado” que uma mentira contada 100 vezes vira verdade? Acho que entra mais ou menos por aí.

    Maaaaaas, eu nunca tive problema com amor próprio. Mesmo estando acima do peso! E agora mais magra, ninguem me segura!!! Claro que como conversamos em alguns posts atras, ninguem é feliz 100% do tempo. Mas a gente pode fazer essa escolha.

    Ser exigente consigo mesmo é interessante para justamente se desafiar e traçar novos desafios. Será que essa exigencia não é uma forma de amor próprio também? Saber que você pode mais e acreditar que você consegue?

    Beijos!

    • POIS é! Exatamente como esse ditado!!!
      Você é exemplo, sabia? sério mesmo, uma das poucas pessoas que conheço com esse sentimento tao vivo e verdadeiro! me ensina a ser assim, please?
      Concordo que essa exigência possa ser até de certa forma amor próprio.. no entanto, quando eu não consigo, é mt ruim internamente.. eu sofro muito durante o processo inconscientemente.. até pq as exigencias nao baixas e poucas e normalmente, nao somos perfeitos em tudo né? o problema é aceitar isso…
      beijos

  2. Pingback: Imperfeições perfeitas | E agora?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s