Restaurante a kilo: E agora?

Quando criei o nome do blog, pensei em algum nome que se relacionasse ao conteúdo que postaria por aqui. Embora tenha feito isso ao longo do tempo, nunca expliquei bem o porquê do nome para vocês. Por isso, vou explicar e seria basicamente assim: aqui eu contaria situações nos quais pessoas acima do peso e em processo de emagrecimento passam e na hora ficamos em uma saia ajusta e pensamos “e agora o que eu faço?”. Faz sentido para vocês? haha enfim, para mim, fez e é por isso que vou criar essa tag aqui no blog. Falarei sobre desafios que enfrentamos ao longo do emagrecimento e apenas com experiência, aprendemos a lidar de uma forma melhor, porém, como já passei por muita coisa, acredito que possa ensinar e também aprender aos novos (e até mais os “velhos”) nessa jornada do emagrecimento. O primeiro assunto será sobre restaurante a kilo ! Então, vamos lá:

Como já falei nos últimos posts, eu gosto de rotina. Porém, quanto a restaurante, eu tenho minhas fases. Atualmente voltei a minha fase “bibi sucos”, porém, há algumas semanas estava na minha fase ‘restaurante a kilo’. Como sei da dificuldade que é lidar com esse tipo de restaurante, resolvi compartilhar minha experiência sobre o assunto haha. Antes de dar dicas, eu vou falar o que é, na minha opinião, o mais complicado em um kilo (e comente ai embaixo se você pensar o mesmo!):

  • Variedade de opção de alimento – fico sempre confusa/perdida, pois não sei o que está melhor ou pior para comer.
  • Opção mais engordativas na minha frente. – já melhorei muito, porém tem dias que dá vontade de lotar seu prato só de batata frita, por isso, caso você não saiba lidar com a disponibilidade de comida mais tentadora, restaurante desse estilo não é a melhor opção!
  • Qualidade da salada (limpeza)
  • Sobremesas
  • Disponibilidade de japonês (comer pouco japonês é um sacrifício para mim)

Dito isso, vamos pontuar algumas coisas que normalmente esquecemos, mas devemos sempre ter em mente ao irmos a um kilo:

  • Sobremesa ou doces, no geral,  não são bons pedidos (só se for daqueles kilos mais caros, ai  pode ser que faça valer a caloria, porém quer um bom doce? vai no seu lugar preferido e coma! Não coma em qualquer lugar!). Os doces ficam ali alguns dias ressacando, pegando ar condicionado e ficando sem gosto, virando quase um plástico (sejamos realistas!). Afinal, eles não são feitos diariamente como grande parte do buffet. #pensanisso
  • Frituras, normalmente, são feitas com óleo mais barato #perigo e além disso, vocês acham que eles deixam tempo suficiente descansando no papel toalha para tirar o excesso de óleo?!
  • Desconfie dos empanados. É uma forma de usar carne velha e ninguém “reparar”!
  • Desconfie dos gratinados, eles são outra forma de camuflar comida  velha.. É só jogar um queijo e um molho “branco” que já disfarça o gosto.
  • Desconfie quando a salada tem “azeite”, muitas vezes os restaurantes usam óleo normal mesmo!
  • Os pratos desses restaurantes são maiores do que o normal para você se servir mais, logo, gastar mais. Porém, você não precisa entupir seu prato ou se entupir que seja com salada! haha

Diante desse quadro um pouco até nojento, vamos as minhas dicas:

  • Vá em um lugar que confie na limpeza da salada. Não adianta ir em kilo e não comer salada. Só vai se você se sentir confortável para comer, ok?
  • Antes de pegar o prato, dá uma rodada no buffet e já mentaliza o que você quer e pode comer naquele momento. Não vá se servindo que nem uma doida.
  • Com o prato nas mãos, vá até o buffet da salada e legumes. Ocupe, NO MÍNIMO, 50% do seu prato com salada e legumes. Dê preferência aos cozidos (normalmente esses estão com a comida quente, no outro buffet) e as folhas sem nada.
  • Depois de quase cheio, você completa seu prato com o resto, carboidrato e proteína. Escolha apenas 1 em cada “categoria”, nada de misturar arroz com batata ou carne com frango, ok? Lembre-se que você pode voltar lá outro dia. Raramente comida a kilo muda, então, nada de desespero!
  • Por fim, não entupa seu prato com tudo que vê pela frente. Não é educado, não é fino e muito menos necessário. Seu prato não precisa parecer um carnaval, lembre-se que beleza conta no visual do prato viu? Cores!!!

Agora algumas fotinhos dos meus últimos pratos em a kilo:

IMG_6530 IMG_7350 IMG_7433 IMG_7455 IMG_7646 IMG_7670

 

E quanto a vocês, quais são suas dificuldades?

Beijos

Anúncios

12 pensamentos sobre “Restaurante a kilo: E agora?

  1. Pra mim ainda tem um item a mais a ser avaliado: o valor do kilo. Como trabalho numa universidade e não ganho muito, acabo almoçando no bandejão daqui, o que já oferece ofertas super limitadas e repetitivas e muuuitas vezes sem aquele temperinho que te faz ter prazer de comer.

    Mas às vezes escapo para um kilo, porque ninguém é de ferro. Só que justamente os restaurantes com mais opções de salada, com mais qualidade das folhas e confiança são os mais caros. Restaurantes mais baratos fazem comida mais pesada e quente, tendo poucas opções desse complemento saudável.

    Sem dinheiro, é sempre muito complicado comer fora de casa.

    Bjos!

    • Com certeza, dinheiro afeta muito a nossa opção de comida! Super te entendo… meu antigo estágio não recebi dinheiro para comer e sofria com isso. Nesse que estou, ganho melhor e consigo comer melhor. Porém durante muito tempo levei comida até para ficar regrada e não cair em tentação na rua. Da mesma forma que enjoamos de comer sempre em casa, enjoamos de comer fora, né? intercalar comida caseira + comida de fora é o ideal 😀
      beijos!!

  2. Eu raramente vou a um restaurante assim. Vida boa, cidade pequena, almoço de mamãe sempre haha. Mas quando tenho que ir, o fraco é massa. Difícil demais passar sem colocar macarrão, ou macarronada, ou um pouquinho de lasanha… E quando tem filé com queijo e molho… E batatinha… haha quando vai ver o prato tá cheio e não dá pra colocar nem uma saladinha. :/ Mas isso antes da minha mudança alimentar… Quando eu for, obviamente, vou evitar isso.

    Beijo!

    • Pois é.. por isso devemos passar no buffet de salada e legumes! Entupimos desses alimentos, dai quando vamos para essa parte do buffet mais tentadora, nao tem espaço no prato!! hahaha
      Mas é díficil se controlar, pois mesmo quando não está bom de gosto, a cara é muito boa.. dai acabamos comendo? Mas tudo é controle e cada vez que vamos fica mais fácil 😀
      beijos!

  3. Nunca comi em restaurante por kilo desde que entrei no VP…sempre levo minha marmita. Mas com a cabeça que tenho hoje em dia acho que faria exatamente o que você falou nas suas recomendações 🙂 “comida” em si nunca foi meu problema ( os meus sao doces e junkie food)
    Bjs

  4. Cathe arrasou no item beleza dos pratos! (:
    Concordo muuuito com tudo que você disse. Sou muito fresca pra comer e se não vou com a cara da comida, já era, nem chego perto da salada! E sabe o que dá raiva? A quilo caro com comida feia e velha! Tipo aquele a quilo do shopping que a gente nunca vai (sei lá se pode falar a marca aqui…)
    Sugestão! Hoje eu passei por uma situação que quebrou com a minha dieta. Por coisas da vida só consegui parar pra almoçar às 16h. E nem parei pra almoçar, tive que comer alguma coisa muito rápido porque estava morrendo de pressa. Acabei comendo besteira. E agora? O que fazer nessa situação, oráculo?

  5. Também faço VP e como de segunda a sexta em restaurante por quilo. Acho ótimo! Já me acostumei a pegar sempre basicamente a mesma coisa: muita salada e legumes frios, arroz e feijão, uma proteína (filé de frango que sempre tem, omelete, peixe, carne moída etc.) e legumes refogados que normalmente tem tb. Acho que dei sorte porque o restaurante perto do meu trabalho é muito bom, comidinha simples, porém honesta e bem feita. Acho muito mais fácil me controlar no quilo do que em restaurante à la carte, em que o prato já vem com aquela quantidade determinada (geralmente enorme) e as opções são mais tentadoras. Ah, e o buffet de sobremesas nem olho, passo reto mesmo!

    • Pois é! Eu as vezes prefiro, outras vezes não. E quanto a la carte, você tem razão.. as vezes exageram mesmo na porção, por isso, que eu normalmente fico nos que eu conheço e sei que as porções cabem na minha cota diária =P!
      eu também passo reto das sobremesas, mas as vezes eu até olho uhuhuhuhuhuh, mas não como não, até pq são bem fracas normalmente!
      beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s