Crônicas de uma ex gordinha | Episódio #4: Cebola, camadas & escudos

cebolaCebola é aquele vegetal difícil de lidar, porém, muito necessário para dar gosto e sabor aos pratos. É aquele legume que, ao descascar, te faz chorar e apenas com tempo, prática e experiência, você aprende a lidar com ele e manuseá-lo da melhor maneira. Afinal, é apenas quando você chega o seu centro que consegue enxergar sua real beleza & sabor.

Ela era e ainda é assim, como uma cebola. Há todo um trabalho necessário para chegar em seu cerne e isso é apenas uma forma encontrada para proteger seu verdadeiro “eu” cujo acesso é totalmente restrito. A ardência que provoca nos olhos alheios é mais uma camada de “auto proteção”.

Tantas as camadas, ou melhor, tantos escudos criados, ao longo do tempo e das dores sentidas, que agora ela nem sabe mais quais para que são, porém, continuam ali: intactos. Seja por comodismo ou apenas por medo. Medo de mostrar sua vulnerabilidade, sua insegurança, sua real face. Medo de ouvir o que não quer, de ser julgada, de mostrar  ao mundo seu verdadeiro “eu”. Medo por medo, medo de sentir medo.

Porém, apesar de bem resistentes, os escudos podem ser quebrados, rachados, desafiados. Foi, então, que a comida passou a exercer um papel ainda mais importante no seu dia a dia: o de saciar suas emoções e fortalecer sua armadura de vidro. Não só a comida, mas como a bebida também, seja alcoólica ou não. Eram diversos os métodos de conforto ou artifícios desenvolvidos para mostrar o que ela não era e muitas vezes, mostrar o que nem ela queria ser, mas acabava sendo para se proteger.

“Proteger de que e PARA QUE?” é uma pergunta que ela ainda se faz. E mesmo com 25kgs a menos, não conseguiu encontrar resposta e tampouco conseguiu ainda se libertar de tantas camadas. Sua ardência ainda é presente, é doída, é angustiante, é penosa e é totalmente desnecessária. Ela sabe e caminha  confiante de que, um dia, conseguirá desvencilhar de tantos escudos, de tantos medos.

Todas as histórias aqui contadas são reais, os fatos podem sofrer leves alterações,  porém o que mais importa não foi: os sentimentos que senti.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Crônicas de uma ex gordinha | Episódio #4: Cebola, camadas & escudos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s